Revista RioGourmet - O Guia Gastronômico da Cidade

Aguarde, carregando...

A influência africana na culinária brasileira

A influência africana na culinária brasileira
Redação Rio Gourmet
Por: Redação Rio Gourmet
Dia 18/11/2019 17h48

É extensa a lista de comidas que têm influência africana e que estão no cardápio dos brasileiros.

A influência africana na culinária brasileira

Novembro marca o mês da Consciência Negra e no dia 20 é celebrado o Dia de Zumbi dos Palmares. A data foi escolhida na década de 70, por um grupo de quilombolas do Rio Grande do Sul, por ser o dia da morte do líder que lutou contra a escravidão no nordeste. A celebração busca a reflexão sobre a posição dos negros na sociedade.

Os negros africanos deram uma importante contribuição para a  culinária brasileira. Eles introduziram ingredientes diferentes como  leite  de coco-da-baía, o azeite de dendê, a pimenta malagueta. Com eles foi descoberto o feijão preto, foram feitos o acarajé, vatapá, caruru, mungunzá, angu, pamonha e muito mais.

Os portugueses traziam da Europa os ingredientes para fazerem suas comidas. A comida reservada para os escravos  era pouca. Eles se alimentavam dos restos que sobravam dos senhores. Mas, com criatividade, faziam comidas gostosas. Enquanto as melhores carnes iam para a mesa dos senhores, os escravos ficavam com as sobras. Pés, orelhas, carne seca, rabos, costelinhas e outras partes do porco, misturadas ao feijão preto, deram origem à nossa tradicional feijoada.

Confira abaixo uma receita simples e deliciosa da Família Pinheiro, recriada pelo chef Claude Troisgros, para você fazer em casa:

A influência africana na culinária brasileira

Ingredientes:

·         500g de feijão preto;

·         2 linguiças calabresas, cortadas em cubos;

·         3 gomos de paio;

·         500g de carne seca;

·         500 de costela salgada;

·         500g de lombo suíno salgado;

·         1 cebola grande;

·         3 dentes de alho;

·         Pimenta do reino;

·         Lascas de pimentão verde;

·         Coentro picado;

·         Salsa;

·         Cheiro verde;

·         Alecrim;

·         1 saco de tempero em pó de feijão.

 

Farofa:

·         3 colheres de sopa de manteiga ou margarina;

·         1 cebola média;

·         1 cenoura ralada;

·         Sal (uma pitada).

 

Couve:

·         1 maço de couve;

·         4 dentes de alho;

·         Azeite extravirgem.

 

Modo de preparo:

Deixe o feijão de molho por, pelo menos, uma hora. Ferva a costela, a carne seca e o lombo duas vezes, para dessalgá-los. Na panela de pressão, coloque a cebola, o paio e a linguiça calabresa, para que a cebola doure com o óleo liberado por eles. Depois de fervidas, acrescente as carnes salgadas. Acrescente o alho e refogue tudo até que as carnes ganhem mais cor. Inclua o feijão lavado, as lascas grandes de pimentão verde e uma pitada de pimenta-do-reino.

Encher a panela com água até cobrir o conteúdo, colocar uma pitada de alecrim, fechar a tampa e deixar na pressão por 25 minutos.

Quando o feijão estiver cozido, recolha as lascas de pimentão verde da panela e acrescente à panela salsa, cheiro-verde, coentro e o tempero de feijão em pó. Caso precise, o que quase nunca acontece, corrija o sal acrescentando a quantidade que achar necessária. Enquanto o feijão estiver na pressão, vale ir preparando a farofa e a couve.
 

Farofa

Derreta as colheres de manteiga numa panela para dourar as cebolas e acrescente a cenoura ralada. Quando ambas estiverem coradas e a manteiga começar a soltar da cenoura, agregue farinha aos poucos, até atingir o ponto desejado. Por último, acrescente o sal. 

Couve

A couve tem que estar fresca e, de preferência, deve ser comprada inteira. Por isso, evite as couves já raladas. Lave as folhas e corte-as em tiras bem finas. Em uma frigideira espaçosa, refogue o alho no azeite.

Em seguida, jogue a couve desfiada. Acrescente o sal e mexa por alguns minutos, até que ela perca o volume e esteja cozida.

 

 

Veja também:

Confira mais artigos relacionados e obtenha ainda mais dicas do mundo gastronômico.