Revista RioGourmet - O Guia Gastronômico da Cidade

Aguarde, carregando...

João Roberto Kelly e suas preferências gastronômicas

João Roberto Kelly e suas preferências gastronômicas
Redação Rio Gourmet
Por: Redação Rio Gourmet
Dia 15/02/2017 13h03

Em se tratando de preferências gastronômicas o ‘Rei das marchinhas’, João Roberto Kelly, é um carioca simples que tem na sua Copacabana, onde vive com a esposa Maria Helena, hábitos e locais que não abre mão como a tradicional Adega Pérola e a paisagem deslumbrante do Clube dos Marimbás, segundo ele, o cartão postal mais bonito da cidade.

Para Kelly, que este ano será homenageado pela Confraria do Peru Sadio, bloco que representa o bairro do Leme há mais de 25 anos, com direito a desenho do chargista Aroeira, comer é uma atitude social. “Ficamos reunidos em volta das mesas o decorrer de nossa vida e o que queremos mesmo é estar com amigos, conversar, nos reunirmos. Estes momentos são de pura felicidade!” diz.

Segundo o Presidente da Confraria do Peru Sadio, o compositor e produtor artístico Lúcio Mariano o tradicional bloco reunirá foliões de toda zona sul, artistas, cantores, músicos e compositores para homenagear Kelly. “ É uma honra para nós. Ele é mais que um ícone do carnaval carioca. Jõao  é uma pessoa muito simples,  um poeta. Gostaríamos que as novas gerações conhecessem o artista, a pessoa de João Roberto Kelly, responsável por embalar tantos casais, famílias que se formaram  pelas ruas da cidade durante os dias de folia”.

Aos 78 anos, 53 carnavais, João Roberto Kelly é o último compositor de marchinhas clássicas ainda em atividade. A primeira foi Cabeleira do Zezé, que estourou em 1964 e segue até hoje como uma das mais executadas nos blocos e bailes de clubes; logo em seguida, veio Mulata Iê-Iê-Iê e Joga a Chave; na década de 1980, os sucessos Maria Sapatão e Bota a camisinha.

Acompanhe abaixo a entrevista:

1 - Bebidinhas detox:

Aprecio um bom suco de melão, é o meu curinga! Muito bom o melão puro, bem gelado!

2 - Prato de verão:

Uma bela salada colorida, leve e bem temperada. Acompanhada de um peixinho fresquinho ali da Associação de Pescadores do Posto 6.

3 - Onde gosta de tomar um café da manhã caprichado: 

Pão e Cia na Rua Raimundo Corrêa. 

4- Almoço entre amigos:

 Com os amigos adoro ir ao Biscui que fica na Anita Garibaldi. Comida simples, porém gostosa e fresca.

5 - Sugestão para um jantar romântico:

Eu sou um homem de hábitos simples mas quando se trata de Maria Helena, minha amada, a velha Pérgola do Copacabana Palace é a escolhida.

6 - Lanche for business:

Varanda do Iate Clube.

7 - Boteco predileto:

Adega Pérola na Rua Siqueira Campos

8 - Fim de tarde à beira mar:

Clube dos Marimbás, o cartão postal mais bonito do Rio de Janeiro.

9 - Na cozinha de casa (o que gosta de cozinhar):

Eu sou um fracasso cozinhando mas faço uma macarronada à italiana que todos gostam.

10 - Restaurante a quilo:

Além do Biscui gosto muito do Girassol na Rua Raimundo Corrêa. Os donos são meus amigos, rola um papo agradável e um detalhe: lá tem chopp.

11- Comidinhas necessárias:

Torresminho com chopinho e pizza cortadinha.

12- Chef:

Conheci grandes chefs mas o Claude Troigrois é um cara maravilhoso...um super chef!

13 - Para levar as crianças:

Cinema no shopping e depois praça de alimentação.

14 - Aquela super padaria:

Vou voltar aos tempos de infância na Fonte da Saudade e indicar a maravilhosa Padaria Santa Marta. Volto lá até hoje.

15 - Programa de Domingo:

Eu e Maria Helena sempre vamos ao teatro ao cair da tarde.

16 - Para beber um bom vinho:

Adegão Português em São Cristóvão. Degustar um bom vinho seguido de bacalhau.

17 - O melhor petisco: 

Petisco da Vila com meus amigos sambistas em volta da mesa.

18 - Um restaurante que é a cara do Rio:

Restaurante Imperator. Fica ao lado do Sofitel e tem um dos melhores camarões da cidade. Me acompanha desde a juventude.

Veja também:

Confira mais artigos relacionados e obtenha ainda mais dicas do mundo gastronômico.